Reunião define aumento do número de balsas pela manhã; reajuste de passsagens ficou para depois

Encontro discutiu melhorias no transporte de passageiros entre as duas cidades (Foto: Jair Silva)

Na manhã desta terça-feira, 29, foi realizada mais uma reunião
entre representantes das prefeituras de Areia Branca e Grossos, Agência da
Capitania dos Portos local e proprietários de balsas que operam na travessia
Areia Branca a Grossos.

A reunião aconteceu na sala do Ensino Marítimo, da Agência da
Capitania dos Portos, com as presenças do capitão-tenente Edson Freire Ribeiro;
Controlador do Município, Francisco Macedo; gerentes de Turismo Viviane Araújo
(Areia Branca) e Daniella Oliveira (Grossos) e os balseiros.
Na pauta do encontro, reclamações contra os balseiros com
relação ao tratamento dispensado aos idosos que são beneficiados pela gratuidade
e os estudantes que pagam meia passagem.
Para melhorar a prestação de serviços a essas categorias, ficou
acordado que a partir de agora ao invés de uma, ficarão duas balsas pela manhã
para atender aos estudantes e aos trabalhadores das duas cidades.
Assim, também melhorará o atendimento aos idosos, já que atualmente é concedido direito apenas a dois passageiros gratuitos (idoso) por viagem. 
Durante a reunião, os balseiros reivindicaram um novo reajuste
nos preços praticados atualmente tanto para passageiros como para veículos.
Segundo eles, as despesas com manutenção das balsas e outros
encargos aumentaram consideravelmente e há dois anos não houve nenhum reajuste
na tabela de preços das balsas.
A proposta de reajuste solicitada pelos balseiros não foi
acatada na reunião. Foi sugerido que eles preparem uma planilha de gastos para ser
analisada pelas prefeituras na próxima reunião, quando será feita uma projeção de quanto poderia ser
esse reajuste.
Hoje, o passageiro comum paga o valor de R$ 3,00 pela
travessia, enquanto o estudante previamente cadastrado paga R$ 1,50. O menor
preço pago por veículo, no caso bicicleta sem passageiro, é R$ 2,00.
O novo reajuste de preços reivindicado pelos balseiros deverá
ser discutido na próxima reunião a ser realizada entre a categoria que opera na
travessia e os órgãos de fiscalização competentes.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *