Emparn apresenta relatório com previsão de índices normais de chuvas para o Rio Grande do Norte entre março e maio

Emparn_Demis Roussos (2)

Rosalba disse que apesar das boas perspectivas de chuvas vai continuar com os programas de combate a seca

A equipe de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) apresentou à imprensa, na manhã desta sexta-feira, 21, no auditório da Governadoria, em Natal, o relatório da análise e previsão climática para o Rio Grande do Norte para o período de março a maio de 2014.  A perspectiva é que as chuvas no Estado atingirão os níveis de normalidade, entre 301 e 401 milímetros. 

“A notícia é boa e vamos torcer para que essa expectativa se confirme. Todavia, nós vamos ter que continuar com algumas medidas para repor os reservatórios de água de alguns municípios”, disse a governadora Rosalba Ciarlini, que esteve presente na apresentação. 

A Chefe do Executivo Estadual garantiu que vai continuar com os programas de combate a seca, uma vez que muitos municípios ainda estão em situação de emergência, devido à estiagem ocasionada em 2012 e 2013. A Governadora também afirmou que vai se empenhar em ações como a perfuração de poços, construção de adutoras e barragens para manter a distribuição regular de recursos hídricos à população potiguar. Ações como a implantação da Barragem de Umarizeira beneficiará os municípios da microrregião de Umarizal.

De acordo com Gilmar Bistrot, meteorologista da Emparn, a previsão é de 45% que os índices pluviométricos atingirão níveis normais no Rio Grande do Norte.  Entretanto, a previsão para ser abaixo do normal é de 30% e acima do normal, 25%.  

O especialista explica que a possibilidade de normalidade das chuvas acontece devido às temperaturas do Oceano Atlântico e Pacifico, nos quais apresentaram um comportamento próximo do normal. Uma mudança desse resultado pode acontecer, caso ocorra alterações no Oceano Atlântico.

Emparn_Demis Roussos (4)

Gilmar Bistrot afirma que a previsão é de 45% que os índices pluviométricos atingirão níveis normais no RN

Esse documento é o resultado dos estudos da III Reunião de Análise e Previsão Climática para o Norte do Nordeste do Brasil, que teve a participação de representantes dos centros estaduais de meteorologia do Nordeste, como Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE), Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (FUNCEME), Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), e instituições afins.

Durante o mês de março, será realizada, no estado de Pernambuco, a I Reunião de Análise e Previsão Climática para o Setor Leste da Região Nordeste, além de reavaliar as condições para o Norte da Região Nordeste, com coordenação da Agência Pernambucana de Água e Clima (APAC).

Com informações da Assecom/RN

Fotos: Demis Roussos

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *