Em tom de adeus, Renato chora em discurso aos jogadores do Flamengo

Renato Gaúcho não deverá permanecer no Flamengo (Foto: Getty Images)

A derrota em Montevidéu ganhou contornos de última dança de Renato Gaúcho no Flamengo.

Muito questionado externamente e internamente, o treinador não se conteve e chorou no discurso para os jogadores após a derrota para o Palmeiras na final da Libertadores. Com contrato até o fim do ano, tem chances remotíssimas de seguir no clube e a diretoria avaliará se a ruptura acontecerá de imediato ou após o Brasileirão na volta ao Rio. Há chance de Renato sequer dirigir o time contra o Ceará, nesta terça-feira, 30, no Maracanã.

Renato assumiu a palavra na roda de oração no vestiário e não conseguiu segurar as lágrimas. Em discurso emocionado, disse que foi um prazer trabalhar com este grupo de jogadores e deixou o futuro em aberto.

Ao chegar no vestiário, o treinador fez questão de dar moral a Andreas Pereira, que estava arrasado por ter falhado no lance do gol do título do Palmeiras. O meia não conseguia parar de chorar e ouviu de Renato:

“Você não é o culpado de nada. Levanta a cabeça. Não é culpa sua. Já tive sua idade, sei como é difícil, mas você joga muito”, consolou o atleta.

A atitude foi elogiada em conversas dos jogadores, que também receberam o carinho de um Renato em lágrimas:

“Quando eu estava no Grêmio, achava que esse grupo era f…. Agora, vi que vocês são muito mais do que eu achava. Peço desculpas por qualquer coisa, aos que não dei oportunidade. Mas foi um prazer trabalhar com vocês”, disse em tom de adeus.

Independentemente do resultado, a permanência do treinador estava em xeque fosse pelo trabalho que não é bem avaliado, fosse por atitudes no dia a dia que irritam jogadores. Terça-feira, dia do empate com o Grêmio, por exemplo, Renato não foi ao CT do próprio clube dar treino para os titulares, o que causou irritação.

“Meu contrato termina no próximo dia 30, essa pergunta deve ser feita ao presidente, ao Marcos Braz, à diretoria. A decisão agora é da diretoria”, disse na coletiva pós-jogo.

Em meio ao clima de velório após o vice-campeonato, a diretoria deixou para tomar uma decisão na volta ao Rio de Janeiro. Com mais quatro partidas pela frente pelo Brasileirão, o debate está entre a saída imediata ou se aguarda o término da temporada em busca de um nome de consenso.

O Flamengo se preparava para voltar ao Rio de Janeiro ainda na madrugada deste domingo, 28, e na próxima terça-feira tem pela frente o Ceará, no Maracanã, pela 35ª rodada do Brasileirão. Com 67 pontos, a equipe é a segunda colocada, atrás do Atlético-MG, que tem 75. (Com informações ge.globo).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *