Em carta, atirador fala em “perdão de Deus” e pede para ser enterrado ao lado da mãe

DOR Após atirar contra alunos da escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo (zona oeste do Rio), Wellington Menezes de Oliveira, 23, foi ferido em confronto com a PM e cometeu suicídio, segundo a polícia

IMAGEM FORTE: foto mostra atirador morto

Onze estudantes baleados por Oliveira também morreram. A 12ª vítima do massacre morreu num hospital no Rio, onde estava internada.

Dor: pais desolados em busca dos filhos

As causas do crime serão investigadas. O atirador deixou uma carta antes de cometer o crime. Nela, fala em “perdão de Deus” e diz que quer ser enterrado ao lado da mãe. Leia:

CARTA

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *