Dilma é empossada para o segundo mandato e assina termos de posse dos 39 ministros

000

Michel Temer (vice) e Dilma tomaram posse para o segundo mandato (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

A presidente Dilma Rousseff (PT) defendeu nesta quinta-feira, 1º, em discurso de posse de 44 minutos no Congresso Nacional, um ajuste das contas públicas como necessidade para a retomada do crescimento econômico e afirmou que a educação será “a prioridade das prioridades” para o segundo mandato (2015-2018) – ela anunciou o lema do novo governo: “Brasil, pátria educadora”.

Mais tarde, a presidente fez outro pronunciamento, no parlatório do Palácio do Planalto, onde afirmou que nenhum dos direitos sociais será subtraído.

Em outro momento, após a posse, a presidente Dilma Rousseff assinou os termos que dão posse aos 39 ministros do segundo mandato do governo da petista. A cerimônia aconteceu no salão nobre do Palácio do Planalto e começou com a posse do ministro da Defesa, Jacques Wagner. Dentre os novos ministros, Nilma Lino Gomes, de Promoção da Igualdade Racial, foi a mais aplaudida.

Assinaram o termo 24 ministros, que assumiram novas funções. Os 15 que permanecem nas mesmas pastas foram convidados a comparecer ao tapete verde. Após os termos assinados, Dilma e o vice-presidente Michel Temer (PMDB) posaram ao lado dos ministros para a foto oficial do novo governo. 

Confira quem são os 39 ministros

Brasília - DF, 01/01/2015. Cerimônia de posse do segundo mandato da Presidenta da República Dilma Rousseff e do Vice-Presidente da República Michel Temer. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

1. Cultura – Juca Ferreira (PT)
2. Transportes – Antonio Carlos Rodrigues (PR)
3. Integração – Gilberto Occhi (PP)
4. Secretaria-geral da Presidência – Miguel Rossetto (PT)
5. Desenvolvimento Agrário – Patrus Ananias (PT)
6. Relações Institucionais – Pepe Vargas (PT)
7. Comunicações – Ricardo Berzoini (PT)
8. Previdência – Carlos Gabas (PT)
9. Ciência, Tecnologia e Inovação – Aldo Rebelo (PC do B)
10. Educação – Cid Gomes (PROS)
11. Portos – Edinho Araújo (PMDB)
12. Minas e Energia – Eduardo Braga (PMDB)
13. Aviação Civil – Eliseu Padilha (PMDB)
14. Esporte – George Hilton (PRB)
15. Cidades – Gilberto Kassab (PSD)
16. Pesca – Helder Barbalho (PMDB)
17. Defesa – Jacques Wagner (PT)
18. Agricultura – Kátia Abreu (PMDB)
19. Igualdade Racial – Nilma Limo Gomes
20. Controladoria-Geral da Uião – Valdir Simão
21. Turismo – Vinicius Lajes (PMDB)
22. Fazenda – Joaquim Levy
23. Planejamento – Nelson Barbosa
24. Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – Armando Monteiro (PTB)

Nomes mantidos nas pastas

25. Banco Central – Alexandre Tombini
26. Relações Exteriores – Mauro Vieira
27. Saúde – Arthur Chioro (PT)
28. Direitos Humanos – Ideli Salvatti (PT)
29. Trabalho – Manoel Dias (PDT)
30. Meio Ambiente – Izabella Teixeira
31. Políticas para as Mulheres – Eleonora Menicucci (PT)
32. Micro e Pequena Empresas – Guilherme Afif Domingos (PSD)
33. Comunicação Social – Thomas Traummann
34. Desenvolvimento Social – Tereza Campello (PT)
35. Assuntos Estratégicos – Marcelo Côrtes Neri
36. Advocacia-geral da União – Luis Inácio Adams (PT)
37. Gabinete de Segurança Institucional – José Elito Carvalho Siqueira
38. Casa Civil – Aloizio Mercadante (PT)
39. Justiça – José Eduardo Cardozo (PT)

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *