Dilma classificou como "absurdamente desumano" e "criminoso" boato sobre o fim do Bolsa Família que provocou tumulto em vários estados

DilmaPara a presidente Dilma Rousseff, o autor desse boato é criminoso

A presidente Dilma Rousseff classificou, nesta segunda-feira, 20, o boato sobre o fim do Bolsa Família, que levou milhares de pessoas em 12 Estados do país às agências da Caixa Econômica Federal no fim de semana, como “absurdamente desumano” e “criminoso”.

“É algo absurdamente desumano. O autor desse boato é criminoso. Por isso colocamos a Polícia Federal para descobrir quem tinha por objetivo dar intranquilidade aos milhões de brasileiros que nos últimos 10 anos estão saindo da pobreza extrema”, disse, durante solenidade em Ipojuca (região metropolitana do Recife).

Dilma pediu ainda que os brasileiros não acreditem nos “pessimistas.”  “Não acreditem nos boatos, porque os boatos desse país às vezes ocorrem de forma surpreendente. Brasileiros ainda têm e, terão durante algum tempo que receber o benefício do Bolsa Família. O que aconteceu no Brasil sábado foi falso, negativo, e que levou intranquilidade às famílias que recebem o Bolsa Família”, afirmou.

A presidente disse que o Bolsa Família é “sagrado” em seu governo e não há qualquer chance de fim do programa.”Quero deixar claro o compromisso do meu governo com o Bolsa Família é forte, profundo e definitivo. Não abriremos mão. Existe no Brasil um cadastro com 36 milhões de pessoas que precisam do Bolsa para ter o mínimo de dignidade. Tenho muito orgulho de ter conseguido que todos brasileiros e brasileiras recebam o mínimo de renda, de 70 reais por pessoa. Esse dinheiro é sagrado, nós iremos garantir sempre esse recurso. Sempre! Enquanto for necessário, enquanto tiver algum brasileiro vivendo abaixo da linha da pobreza, iremos garantir esse direito de cidadania”, finalizou. (Carlos Madeiro, do UOL, em Maceió).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *