Deputado Souza solicita estudos sobre o potencial produtivo de gás natural no Rio Grande do Norte

Souza diz que o Estado tem enorme potencial de gás natural (Foto: Eduardo Maia / ALRN) 
Por considerar que o incentivo do Programa de Apoio ao
Desenvolvimento Industrial (Progás), onde o Rio Grande do Norte é o único Estado
que subsidia o gás natural para a indústria, ainda é pouco quando comparado ao
potencial de exploração, o deputado Souza Neto (PHS) encaminhou requerimento ao
governador Robinson Faria (PSD) e ao secretário de Desenvolvimento Econômico,
Paulo Roberto Cordeiro, solicitando estudos sobre o potencial produtivo de gás
natural no Estado.
“Poucos sabem as vantagens do gás natural em relação ao Gás
Liquefeito de Petróleo (GLP). Temos um imenso potencial de produção. Porém,
atualmente o Brasil importa da Bolívia 30 milhões de metros cúbicos de gás
natural, por dia, por meio do gasoduto que vai de Corumbá (MS) a Campinas (SP)”,
afirma Souza.
O parlamentar argumenta ainda que estimativas da Agência
Internacional de Energia mostram que a produção de gás sem terra no Brasil pode
passar dos atuais três bilhões de metros cúbicos ao ano para 20 bilhões de
metros cúbicos em 2035. No entanto, o País só alcançará essa produção se adotar
medidas que fortaleçam a exploração do combustível.
“Aqui no Estado já dispomos do incentivo do Progás, porém ainda
é pouco em relação ao nosso potencial produtivo. Nesse sentido solicitamos
estudos urgentes sobre esse potencial para que assim possamos divulgar e atrair
ainda mais investidores, gerando mais emprego e renda para o Rio Grande do
Norte”, concluiu o deputado em sua justificativa.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *