Deputado cobra ao Governo do Estado providências urgentes para combater a insegurança que reina no território potiguar

GustavoC OKGustavo Carvalho diz que o povo está clamando por segurança

A insegurança que tem reinado na capital e no interior do Rio Grande do Norte, foi discutida no plenário da Assembléia Legislativa pelo vice-presidente da casa, deputado Gustavo Carvalho (PSB) que cobrou providencias em regime de urgência ao Governo do Estado via Secretaria de Segurança e Defesa Social para combater a insegurança que reina no território potiguar.

“Esse investimento tem que ser feito no serviço de inteligência e no reaparelhamento da Polícia Militar. Não dá mais para esperar. Está na hora de o governo se dedicar com urgência a essa área. O povo, principalmente no interior, está clamando por soluções emergenciais”, afirmou Gustavo Carvalho .

Ele disse que recebe, constantemente, reclamações de prefeitos, vereadores e cidadãos comuns, de várias regiões. Segundo o deputado, o crime de pistolagem e o tráfico de drogas estão crescendo no interior.

Gustavo afirmou que uma das providências que devem ser tomadas pelo governo do Estado é a contratação de policiais militares e civis concursados, que os deputados vêm pedindo uma solução, há bastante tempo. “Nós precisamos de uma resposta para esse problema, que é crucial, pois a população está crescendo e o contingente policial é reduzido”, disse.

Segundo o parlamentar, o povo do interior do estado já não tem tanta paz. Quem mora nas regiões do Serido, Vale do Assú, Agreste, Trairi, Médio e Alto Oeste clamam por soluções emergenciais no que tange à segurança.

Gustavo Carvalho recebeu, em apartes, o apoio dos colegas José Dias (PSD), Márcia Maia (PSB) e Fernando Mineiro (PT) e Larissa Rosado (PSB) todos eles afirmando que o governo precisa urgentemente combater essa insegurança que tomou conta do Rio Grande do Norte.

“O governo alega dificuldades financeiras pra resolver o problema da segurança. Essa é uma desculpa muito rota da incompetência administrativa. Não há mais tranqüilidade nem na área rural”, asseverou o deputado José Dias.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *