Corte do TRE/RN mantém indeferimento de petista e município poderá ter chapa única

IRMÃ LÚCIA E PAULO SILAS SERRA DO MELIrmã Lúcia e Paulo Silas, candidatos únicos, até o momento

No município de Serra do Mel poderá ocorrer um fato inédito nas eleições deste ano: o eleitor poderá ter uma única opção de voto para prefeito, pois até o momento existe apenas uma chapa devidamente registrada na Justiça Eleitoral para disputar a sucessão do prefeito Josivan Bibiano de Azevedo (PSDB), que está concluindo seu segundo mandato.

As chances de candidatura única para prefeito foi reforçada na quinta-feira, 23, pela Corte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) que à unanimidade, manteve o indeferimento da candidatura do sindicalista Manoel Cândido (PT) a prefeito de Serra do Mel.

Embora ainda possa recorrer junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as chances de Manoel Cândido reverter o quadro a seu favor, parecem remotas. Os sete desembargadores do TRE/RN mantiveram a decisão do juiz Pedro Cordeiro Júnior, da 34ª Zona Eleitoral, de Mossoró, que havia indeferido o pedido de registro de candidatura do petista.

MANOEL CÂNDIDODe olho no relógio eleitoral, o PT de Serra do Mel tem poucos dias para o partido entrar com um Recurso e se mantida o indeferimento da candidatura de Manoel Cândido, arranjar um substituto. Lembrando que faltam pouco mais de um mês para as eleições em 7 de outubro.

Manoel Cândido, do PT, ainda pode recorrer ao TSE

Enquanto isso, Irmã Lúcia (PMDB) e Paulo Silas (PR) seguem firmes com suas candidaturas nas ruas, formando a única chapa majoritária, pelo sistema governista, que concorre à Prefeitura de Serra do Mel.

DECISÕES

Na mesma sessão, o TRE/RN negou o registro da candidatura de Clemenceau Alves, ex-prefeito de Angicos e que pleiteia voltar ao cargo na mesma cidade, pelo fato do mesmo ter cinco condenações no Tribunal de Contas do Estado, três das quais por omissão de prestar contas.

Da mesma forma foi indeferido o requerimento de registro do candidato a prefeito de Japi, Tarcísio Araújo Medeiros, também a partir da aplicação da Lei da Ficha Limpa, em razão de suas contas, enquanto prefeito de Japi, terem sido reprovadas pelo Tribunal de Contas da União.

Os candidatos a prefeito Flaviano Moreira Monteiro (Apodi), José Pinheiro Bezerra (Apodi), Manoel de Lima (Vila Flor), Bruno Patriota (Ielmo Marinho) e Fernando Cunha Lima Bezerra (Macaíba) tiveram o seu pedido de registro deferido, enquanto Antônio Bráulio da Cunha (Arês) teve o requerimento indeferido. (Com informações do TRE/RN).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *