Comandante do 12º BPM visita Areia Branca e fala de estratégias para garantir a tranquilidde dos cidadãos areia-branquenses

0111 0kCleodon Bezerra quando entrevistava o major Correia Lima, à direita (Foto de celular cedida por Antônio Cidenir)

Cumprindo agenda administrativa nas cidades sob a sua jurisdição, o comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), major Correia Lima, visitou Areia Branca ontem, 1º de novembro. Após ficar a par da situação em que se encontra a polícia local, ele se reuniu com a corporação para traçar uma estratégia de ação visando dar mais tranquilidade aos areia-branquenses que se dizem preocupados com as ocorrências no setor, registradas nos últimos dias.

Na avaliação do major Correia Lima, mesmo diante das dificuldades a polícia local vem desempenhando seu papel e realizando um bom trabalho em prol da sociedade. Acompanhado do comandante da 4ª Companhia de Polícia Militar (4ª CPM) de Areia Branca, capitão Jailson Andrelino, o comandante da 12º BPM esteve no gabinete da juíza de Direito da Comarca local, Kátia Cristina Guedes Dias, no Fórum Municipal José Brasil Filho, onde abordaram diversas questões, entre as quais as medidas emergenciais que devem ser adotadas para garantir mais segurança aos cidadãos areia-branquenses.

O momento mais aguardado da visita do major Correia Lima a esta cidade, foi uma entrevista concedida pela autoridade policial no programa “Costa Branca em Debate”, na Rádio Costa Branca (FM 104,3), às 12h30, a convite do diretor da emissora, empresário Cleodon Bezerra.

Acompanhado do capitão Andrelino, na entrevista o major Correia Lima abordou um dos temas mais comentados na atualidade, em nível local, que é a necessidade urgente de aumentar o efetivo policial. “A melhoria da estrutura funcional da polícia local é um dos assuntos que estamos tratando com os nossos superiores. Sabemos que o meio mais viável para isso é a realização de concurso público, mas diante do quadro que se apresenta hoje em Areia Branca, estamos adotando outras medidas que confiamos vão ajudar bastante na solução dos problemas que se apresentam no momento”, disse durante o programa.

MAJOR CORREIA LIMA E CAPITÃO ANDRELINO FALARmajorNa sua participação, o capitão Andrelino acrescentou que como medida de urgência ele está solicitando a presença de equipes da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam) para realizar operações periódicas nos diversos bairros da cidade. “Com a Rocam e nossas viaturas nas ruas a população será mais assistida”, reforça.

Major Correia Lima e o capitão Andrelino prestando contas das ações da polícia, em Areia Branca (Foto de celular cedida por Antônio Cidenir)

O capitão Andrelino disse ainda que durante o encontro com a juíza Kátia Guedes ele fez uma abordagem sobre os problemas que a cidade está enfrentando no tocante à segurança pública e comentou que em sua opinião, para que o trabalho da polícia surta efeito, tem que haver mudanças no Código Penal Brasileiro.

O comandante da 4ª CPM também falou do trabalho de combate às drogas no município. Como fator positivo, nesse aspecto, o capitão Andrelino citou que do ano passado para cá a polícia local conseguiu mandar para a prisão, 83 traficantes que atuavam em diversos pontos na cidade. “Isso reduziu consideravelmente a circulação de drogas em Areia Branca”, afirma.

Por último, o capitão Andrelino disse que os pais podem ajudar no combate às drogas, acompanhando o dia a dia dos seus filhos e os conduzindo para os programas sociais que existem na cidade voltados para a conscientização de crianças e adolescentes sobre os malefícios causados pelas drogas. “Nós temos um projeto para ser levado às escolas, onde por meio de explanações, encontros e palestras pretendemos mostrar aos jovens que a droga não leva a nada, a não ser à degradação moral, à cadeia ou à morte”, finaliza.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *