Codern comemora crescimento das exportações de frutas pelo Porto de Natal, que dobraram no período de dois anos

0Porto de Natal registrou balanço positivo nas exportações em 2013 (Foto: Reprodução/Tribuna do Norte) 

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) comemora mais um resultado positivo no balanço das exportações de 2013 realizadas pelo Porto de Natal. Após anunciar um incremento de 23% nos embarques de sal pelo Porto-Ilha de Areia Branca, que também é administrado pela Codern, agora o crescimento veio por conta das exportações de frutas. No período registrado entre 2011 e 2013 a Companhia Docas conseguiu mais do que dobrar o volume de frutas escoado pelo Porto de Natal, com crescimento de mais de 100% no período.

Em 2011 a Codern registrou um volume de 83.222 toneladas de frutas escoadas pelo Porto de Natal. Já em 2012 o valor subiu para 154.358 toneladas, o que resultou em um aumento de 85% nas exportações entre os dois anos. No último balanço realizado pela Companhia, os dados atualizados da movimentação de frutas de 2013 (de janeiro a novembro) registraram o volume de 168.701 toneladas, o que equivale a um aumento de 26% em relação ao mesmo período de 2012 (janeiro a novembro) e 103% em relação a todo o ano de 2011.

Vale ressaltar que a esse volume de frutas movimentado em 2013 será acrescido ainda o resultado do escoamento relativo ao mês de dezembro, que ainda não pôde ser contabilizado pela administração da Companhia. Com isso conclui-se que, quando atualizada a circulação de frutas de dezembro do ano passado, os percentuais referentes aos comparativos entre os três anos de exportação irão subir ainda mais.

De acordo com a Companhia Docas, o resultado de 2013 só não foi maior porque faltou espaço nos navios para a demanda de contêineres de frutas. Para que o problema não seja repetido na safra de 2014, produtores já estão em negociação com armadores, para que o espaço nos navios para embarques de frutas pelo Porto de Natal seja aumentado.0  Pedro Terceiro de Melo ressalta que o trabalho da equipe refletiu em bons resultados para a empresa (Foto: Reprodução) 

De toda a movimentação de frutas de 2013, 90% da carga é oriunda do Rio Grande do Norte. Os 10% restantes são de carga oriunda de Pernambuco. As frutas que são exportadas pelo Estado são, em sua maior parte, melão, manga, banana e melancia.

O aumento considerável na movimentação de cargas de frutas pelo Porto de Natal se deve ao trabalho desenvolvido pela atual diretoria-executiva da Codern, que tem à frente o empresário e engenheiro Pedro Terceiro de Melo. Quando assumiu, em janeiro de 2011, ele atuou junto aos produtores e exportadores do RN, que se comprometeram em dobrar, em dois anos, o volume de cargas de frutas escoado pelo Porto de Natal. Como se pôde verificar, a meta foi atingida.

O diretor-presidente da Companhia, Pedro Terceiro de Melo, ressalta o trabalho da equipe da Codern, que refletiu em bons resultados para a empresa. “Como podemos ver, esses dois anos foram anos positivos para a Codern. Destaque para o desempenho de toda a equipe da Companhia e os empresários, que cumpriram com sua palavra e dobraram as exportações. O Porto tem capacidade para fazer mais e estamos em busca disso, para fazermos do Rio Grande do Norte um Estado que se destaque na economia do Nordeste e do País”, acrescentou.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *