CDL de Areia Branca lança propostas para amenizar a sensação de insegurança que predomina na cidade

PÚBLIO ARAÚJO RELATOU PREOCUPAÇÃO DA CDL COM A INSEGURANÇA NA CIDADE

Públio Araújo (à esq.) relatou a preocupação dos lojistas com a falta de segurança na cidade (Foto: Erivan Silva) 

Preocupada com a falta de segurança que toma conta da cidade, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Areia Branca lançou um documento contendo uma série de propostas que segundo o presidente da entidade, Públio Magno de Araújo Vale, se colocadas em prática vão ajudar a amenizar a sensação de insegurança que atinge não só os comerciantes, como também a comunidade em geral.

Cópias do documento foram distribuídas com os vereadores e os segmentos presentes na audiência pública realizada na segunda-feira, 12, na Câmara Municipal de Areia Branca, para tratar do tema segurança pública.

O presidente da CDL local, empresário Públio Araújo, explicou que as propostas foram elaboradas com base em reuniões com os lojistas, que são unânimes em afirmar que alguma coisa precisar ser feita, já que essa sensação de insegurança que toma conta da cidade está refletindo na economia local.

Uma das propostas apresentadas pela CDL, seria reverter a taxa de iluminação pública cobrada ao consumidor em prol da segurança no município. Como o Estado alega que não tem condições de mandar mais policiais para esta cidade, o município poderia “transformar” um policial em cinco, ou seja, cada policial fazendo ronda nos diversos pontos da cidade (mapeada e dividida por setores) com o apoio de quatro guardas municipais. “Para isso, o município precisaria oferecer treinamento ao pessoal designado para o exercício da atividade em conjunto com a polícia”, acrescenta Públio Araújo.

No documento consta ainda, que existe um decreto do Governo do Estado que permite aos municípios pagar diárias aos policiais militares de folga. Com isso, a cidade terá um reforço maior de policiais que irão trabalhar em escala extra, na folga, atuando em diversas áreas do município.

O documento da CDL cita ainda, como sugestão para conter a onda de violência na cidade e acabar com a sensação de insegurança que toma conta da população, a reativação da barreira policial na entrada da cidade e a implantação do sistema de videomonitoramento, assuntos já bastante discutidos em outras oportunidades.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *