Câmara de Mossoró extingue recesso parlamentar de julho

Vereadores em sessão remota nesta quarta-feira (foto: Edilberto Barros/CMM)

A Câmara Municipal de Mossoró pôs fim, nesta quarta-feira, 3, ao recesso parlamentar de julho. De início, seria suspenso em 2020 por causa da pandemia de Covid-19. Mas, os vereadores extinguiram-no permanente.

Em sessão remota, o plenário aprovou por unanimidade o Projeto de Resolução (PRE) 09/2020, do vereador Petras (DEM). Destaque do vereador Alex Moacir (PP) tornou a suspensão definitiva.

Mais trabalho

O recesso seria de 19 a 31 de julho. A mudança acrescenta 15 dias úteis ao plenário da Câmara e é tendência. Em 2019, a Casa diminuiu a pausa de meio e final de ano e aumentou em 38 dias a ação plenária.

A decisão à época foi fruto de projetos dos vereadores Izabel Montenegro (MDB) e Ozaniel Mesquita (DEM). Com a suspensão em julho, são ao todo 53 dias a mais para sessões no ano no Legislativo.

Vereador Petras considera decisão histórica

Autor do projeto (PRE 09/20) que pôs fim ao recesso de julho, o vereador Petras (DEM) considera avanço o acréscimo de 15 dias úteis ao plenário. A extinção da pausa foi aprovada nesta quarta, por unanimidade.

“Sem dúvida, um momento histórico na Casa, produzido na atual legislatura. E para o bem da sociedade. Agradeço aos colegas pela sensibilidade de apoiar o nosso projeto”, destaca Petras.

Com essa decisão, segundo ele, a Câmara dá resposta à sociedade nesse momento crítico. A mesma opinião tem o vereador Alex Moacir (PP). “É pertinente o plenário com mais dias de trabalho”, justifica.

É autoria de Alex Moacir o destaque ao projeto de Petras, extinguindo o recesso de julho de forma permanente. A emenda amplia os efeitos do texto original, que previa a suspensão em 2020 por causa da Covid-19.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!