Caern nega rumores sobre demissão de servidores por causa dos efeitos da seca

0Direção da Caern afirma que não há nenhum plano de demissão a ser implantado (Foto: Reprodução) 

A diretoria da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) esclarece aos seus colaboradores e aos potiguares que a informação sobre demissões na empresa, gerada em entrevista veiculada em uma rádio no Seridó, não condiz com a realidade. Em entrevista, a diretora de Empreendimentos, Geny Formiga, questionada sobre a situação da seca e a paralisação dos sistemas falou das dificuldades da empresa. O repórter perguntou ainda sobre o destino dos empregados da Companhia que trabalhavam em cidades onde o sistema havia parado, a diretora falou da possibilidade de transferência e no caso de um agravamento da seca e da situação econômica, onde não houvesse mais alternativas para acomodação destes empregados, poderia ser cogitada uma demissão. Todos que trabalham na Caern sabem que historicamente a empresa não realiza demissões em massa.

As informações que estão circulando nas redes sociais falam inclusive da existência de uma lista de demissões e que isso já estaria com data marcada para acontecer. Estas informações são falsas. O Diretor-Presidente da Caern, Marcelo Toscano é enfático ao afirmar que não há nenhum plano de demissão a ser implantado. “Os nossos empregados são o principal patrimônio da empresa. No caso de ser necessário realizar algum corte será feito em contratos de empresas que prestam serviço terceirizado ou em outros campos que não atinjam diretamente os caernianos”. O diretor pede ainda a colaboração da sociedade e dos empregados da Caern no que se refere ao compartilhamento de informações, “o momento é de trabalharmos unidos para enfrentar a seca, por esse motivo, solicito que as pessoas não compartilhem essa informação equivocada de demissões na Caern”.

A Caern ressalta para a população que mesmo estando inserida no cenário de seca, desenvolve trabalhos de grande destaque na vida dos potiguares. A obra de esgotamento sanitário em Natal, por exemplo, é uma das maiores em curso no Rio Grande do Norte. (Com informações da ACS Caern).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *