Caern escolhe Areia Branca como foco de um estudo que tem como objetivo diagnosticar o desperdício da água na região

Caern-Areia-Branca OK ESSACaixa d´água do único poço tubular existente na zona urbana de Areia Branca e ao lado o escritório da Caern

Entre os 17 municípios de abrangência da regional com sede em Mossoró, a Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern) escolheu Areia Branca como foco de uma estratégia que está sendo montada para diagnosticar o desperdício da água na região.

Segundo o gerente regional em Mossoró da Caern, Nehilton Barreto, a intenção da Companhia é realizar um estudo detalhado sobre desperdício da água nos pontos mais críticos envolvendo todas as regionais, já que essa é uma das maiores preocupações do Estado.

De acordo com estudos recentes realizados pelo Instituto Trata Brasil, o Rio Grande do Norte perdeu 49,28% da água distribuída em 2010 devido a vazamentos, roubos, ligações clandestinas, falta de medições ou medições incorretas no consumo de água.

O desperdício no Estado potiguar foi maior que a média nacional, de 37,57%, e do Nordeste, de 44,93%. Conforme o estudo, o RN “apresenta altos índices de perda de faturamento e eficiência na cobrança”.

Além disso, 41% da distribuição das cidades está num índice satisfatório, 45% requer ampliação do sistema e 14% requer novo manancial. No Brasil, essas médias são, respectivamente, 45%, 46% e 9%.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *