Brasil perde a estrela da música, Gal Costa, e o talentoso Rolando Boldrin

Gal Costa (1945 – 2022), uma das maiores cantoras do mundo, morre aos 77 anos — Foto: Carol Siqueira / Divulgação

Num único dia, o Brasil perdeu uma das maiores cantoras do Brasil, Gal Gosta, e o ator, cantor, compositor e apresentador de TV, Rolando Boldrin. Ambos morreram nesta quarta-feira, 9, em São Paulo.

Gal Gosta morreu aos 77 anos de idade. Embora a causa da morte ainda seja desconhecida, a cantora estava em recuperação após passar por um procedimento de retirada de nódulo na fossa nasal direita, realizado há três semanas. Seus shows estavam suspensos até o final de novembro. Gal Costa deixa o filho Gabriel Costa Penna Burgos, de 17 anos.

Maria da Graça Costa Penna Burgos nasceu em 1945 em Salvador, na Bahia, filha de Arnaldo Burgos e Mariah Costa Penna. Sua estreia foi na década de 1960, ao lado de Caetano Veloso, Maria Bethânia, Tom Zé, Gilberto Gil, no espetáculo Nós, Por Exemplo, em 1964.

Seu primeiro álbum de estúdio foi lançado em 1967, “Domingo”, com Caetano, incluindo o hit “Coração Vagabundo”. No ano seguinte, em 1968, Gal participou do disco “Tropicália ou Panis et Circencis” (1968), um dos mais importantes da história da música do Brasil. Seu primeiro trabalho solo foi em 1969, homônimo, com sucessos como “Não Identificado” e “Que Pena”.

Foram 57 anos de carreira e clássicos da MPB como “Baby”, “Meu nome é Gal”, “Chuva de prata”, “Meu bem, meu mal” e “Barato total”, entre outros.

Rolando Boldrin

Rolando Boldrin morreu na tarde desta quarta-feira, aos 86 anos. — Foto: Divulgação/TV Cultura

O ator, cantor, compositor e apresentador da TV Cultura, Rolando Boldrin, morreu nesta quarta-feira, 9, aos 86 anos, em São Paulo. A causa da morte não foi informada. Ele estava internado no Hospital Albert Einstein havia dois meses.

Com mais de 60 anos de carreira na TV, Rolando Boldrin apresentou o programa musical “Sr. Brasil” por 17 anos.

Boldrin também fez carreira na teledramaturgia. Como ator, Rolando atuou em mais de 30 novelas, como “O Direito de Nascer”, “As Pupilas do Senhor Reitor”, “Os Deuses Estão Mortos”, “Quero Viver”, “Mulheres de Areia”, “Os Inocentes”, “A Viagem”, “O Profeta”, “Roda de Fogo”, “Cara a Cara”, “Cavalo Amarelo” e “Os Imigrantes”.

Na televisão, ainda apresentou os programas “Som Brasil” na TV Globo, “Empório Brasileiro” na TV Bandeirantes e “Empório Brasil” no SBT. Na TV Cultura, esteve à frente do “Sr. Brasil” desde 2005.

Print Friendly, PDF & Email

2 thoughts on “Brasil perde a estrela da música, Gal Costa, e o talentoso Rolando Boldrin

  • 9 de novembro de 2022 em 19:09
    Permalink

    Num país que tatuar o c… é motivo para se tornar uma personalidade “musical”, essas duas perdas são para o nosso cenário artístico musical, são irreparáveis

    Resposta
  • 9 de novembro de 2022 em 19:28
    Permalink

    Duas pessoas que seguirei amando pela eternidade, pelo carisma, simpatia,elegância, arte e principalmente o legado maravilhoso. Gal com sua eterna voz, a maior do Brasil e Boldrin com seus “causos” são inesquecíveis.
    Desejo que a viagem no barco da eternidade seja suave e iluminada, seguindo direto para a luz maior do amor celestial.
    Vão em paz, éapenas uma pausa, um momento de descanso e refazimento. Os mistérios do além são mistérios, masque noslevame trazem de volta com certeza.
    Amo vocês, sentirei saudades!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *