Bloco “A Soma Dá Mais de 300” domina a segunda-feira de Carnaval em Areia Branca

“A Soma” leva multidão às ruas da cidade

As ruas centrais de Areia Branca vão ser estreitas para acomodar tanta gente, nesta segunda-feira, 4. É que neste dia, a prefeitura dá uma pausa nos arrastões no circuito praia-centro, abrindo espaço para o mais tradicional e irreverente bloco carnavalesco da cidade, “A Soma Dá Mais de 300”.

Com participação direta da prefeitura na organização do bloco, “A Soma” este ano vem com uma programação mais arrojada. A concentração será no largo da Praça da Conceição, a partir das 15h, com a banda Primazia. Às 17h começa o circuito de trio (centro) com animação da Orquestra Frevança.

Prefeita Iraneide Rebouças, aqui com o gerente de Turismo Daniel Araújo, deu gás ao bloco na sua gestão

“A Soma” está completando 20 anos, mantendo a proposta original de resgate dos saudosos carnavais com orquestras de frevo, fantasias e animação ilimitada. Regra para brincar no bloco? Nenhuma. Cada um vai do jeito que estiver ou quiser. Sim, tem uma exigência: dar asas à imaginação, abusar da criatividade.

Os “marinheiros de primeira viagem” não estranhem ao se depararem com figuras bizarras que surgem de tudo quanto é canto da cidade, transformando as ruas literalmente num palco de horror.

Impressionante como “A Soma” se agiganta a cada ano.

Origem

A origem do nome “A Soma Dá Mais de 300” é, de fato, bem interessante. Em 1999, Areia Branca vivia o auge dos barzinhos e próximos à Praça da Conceição sempre existiu bons ambientes para o lazer. A lojista Neide Melo, uma das fundadoras do bloco “A Soma”, estava com outras amigas numa mesa na calçada de uma pizzaria, quando o jovem Jean Carlos (já falecido) que estava sentado, bebericando, numa outra mesa próxima a elas, gritou de lá: “Somando aí, dá mais de 300”. Ele se referia ao somatório das idades das ocupantes da mesa.

A brincadeira pegou, pois dias depois, com o advento do Carnaval, Neide Melo, Jeane Araújo, Rejane Melo, Doralice Medeiros, entre outras amigas que estavam na mesa, resolveram criar o bloco “A Soma Dá Mais de 300”, que no primeiro ano saiu com uma média de 20 pessoas, tendo como fantasia camisetas usadas onde cada uma delas colocou a idade.

Foi o começo de tudo.

Fotos: Reprodução/Zona Fashion – 2018

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *