Ataques cibernéticos atingem em pequena escala banco de dados da Prefeitura de Areia Branca

Alexandre Neto explica o que ocorre no âmbito da prefeitura (Foto: Erivan Silva)
Alexandre Neto explica o que ocorre no âmbito da prefeitura (Foto: Erivan Silva)

Os ciberataques em “larga escala” que afetaram empresas e usuários de internet em ao menos 74 países na sexta-feira, 12, fizeram instituições públicas e privadas do Rio Grande do Norte suspenderem serviços e tirarem seus sites do ar.

Em Areia Branca, o mega ataque cibernético atingiu em pequena escala o banco de dados do município. Técnicos chegaram a essa conclusão depois de analisarem de forma detalhada os sistemas da Prefeitura Municipal.

Em comunicado, o secretário municipal de Administração, Raimundo Alexandre da Silva Neto, disse que a agilidade no trabalho da equipe de Tecnologia da Informação permitiu preservar os sistemas de pagamentos da Secretaria de Finanças e da folha de pagamento da Secretaria de Administração, que contém informações dos cargos efetivos e comissionados.

“No entanto, o sistema de contracheque dos últimos dois meses e de pagamento dos contratos foram danificados, e em função disso será necessário restaurar, acarretando atraso no pagamento dos contratados”, informou o secretário.

Ele disse ainda, que os técnicos continuam trabalhando para resgatar os dados perdidos e minimizar o atraso nos repasses. “Contamos com a compreensão de todos”, conclui a nota o secretário Alexandre Neto.

Efeitos no RN

No Rio Grande do Norte, os órgãos que suspenderem serviços e tirarem seus sites do ar comunicaram que as decisões foram tomadas por precaução.

A página do Tribunal de Justiça do RN (TJRN) na internet foi retirada do ar à tarde de sexta-feira, 12, e até a manhã de sábado, 13, permanecia sem conexão. Já o Ministério Público, suspendeu os serviços de internet e e-mail da instituição. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) orientou que todos os computadores do órgão fossem desligados.

Ainda na sexta-feira, o Governo do Estado também tirou o site do ar e bloqueou o acesso aos e-mails corporativos. A Secretaria Estadual de Tributação (Set) comunicou que, “por gerenciamento de riscos”, decidiu suspender preventivamente o acesso aos seus sistemas até que a situação esteja controlada e haja um ambiente virtual seguro para a retomada das operações.

Na manhã de sábado, a conexão do site do governo havia sido restabelecida. No entanto, por volta das 10h30, quem tentou acessar o site do Diário Oficial do Estado não conseguiu abrir a página. Depois, já por volta das 11h40, o acesso já estava normalizado.

No Tribunal de Justiça, a determinação também foi desligar os computadores e o sistema interno de consulta processual por precaução. O desligamento se deu por volta das 16h, de acordo com o órgão. Até o início da manhã de sábado, o site do TJ permanecia fora do ar.

Já o Ministério Público informou que “foi necessária a desativação do serviço de internet e de e-mail do MPRN por meio da Diretoria de Tecnologia da Informação, por medida de segurança”.

No INSS, a orientação da diretoria de atendimento em Brasília foi desligar todos os computadores na regional do Rio Grande do Norte.

Brecha no Windows

O ataque atingiu empresas ao redor do mundo na manhã de sexta. Estimativa divulgada à tarde pelo grupo russo de segurança Kaspersky Lab fala em 74 países. A empresa Avast diz que foram 99 países atingidos.

Ataques usam vírus de resgate (“ransomware”), que inutilizam o sistema ou seus dados, até que seja paga uma quantia em dinheiro. Segundo a Kaspersky, o vírus se espalha por meio de uma brecha no Windows.

A empresa detectou 45 mil ataques, em relatório divulgado na tarde de sexta-feira. A maior parte foi registrada na Rússia.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *