Assu moraliza serviço de mototáxi e agora procura combater os não-regularizados

MOTOTAXI EM ASSU O bom exemplo vem da cidade de Assu. Lá, o serviço oferecido pelos mototaxistas já está regularizado (foto) e agora as autoridades estão trabalhando em conjunto para acabar com a clandestinidade na atividade e ao mesmo tempo organizar e humanizar o tráfego de veículos do município.

Para combater os mototaxistas não-regularizados está havendo um grande esforço, envolvendo o poder público, Ministério Público Estadual, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM), e 2º Distrito Estadual da Polícia Rodoviária Estadual, dentre outros.

O secretário municipal de Serviços Públicos, Samuel Fonseca de Assis, disse que os órgãos aos quais cabe a responsabilidade pelas ações voltadas para a organização do trânsito estão se esforçando para fazer a parte que lhes cabe. “Mas é imprescindível que haja esta colaboração de todos para que os resultados sejam satisfatórios”, acrescentou.

Ele explicou que todo mototaxista que não seja portador de colete laranja e moto padronizada na mesma cor não está regularizado perante a prefeitura. Reiterou que as pessoas devem estar atentas para este detalhe: todo mototaxista sem o colete laranja e nem a moto com a cor padrão não está autorizado legalmente a atuar e, portanto, é um clandestino. (Com informações da Secretaria de Comunicação Social da
Prefeitura do Assu
).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *