Assembleia Legislativa suspende atividades enquanto investigação de desvio de recursos estiver em curso

001Assembleia suspendeu as atividades  em plenário enquanto durarem as investigações (Foto: Emanuel Amaral)

Na manhã desta quinta-feira, 20, foi deflagrada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Natal e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio da Polícia Militara, a operação “Dama de Espadas”, que apura supostos desvios de R$ 5,5 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Duas pessoas foram presas preventivamente, entre elas a procuradora-geral da Assembleia, Rita das Mercês Reinaldo.

O Ministério Público divulgou os nomes dos principais investigados na operação. A participação de cada um dos supostos envolvidos no esquema fraudulento ainda não foi informada, mas somente Rita das Mercês e Ana Paula Macedo de Moura (que atuava como assessora direta de Rita das Mercês). tiveram decretados mandados de prisão preventiva. A procuradora-geral da AL foi detida em seu apartamento, no bairro de Candelária, enquanto Ana Paula Macedo de Moura foi detida na Assembleia Legislativa.

Devido a ocorrência,, a Assembleia Legislativa suspendeu as atividades de sessão plenária, solene e audiência pública nesta quinta-feira, 20, enquanto a operação de investigação estiver em curso em setores administrativos da sede do Poder Legislativo estadual.

002Suspeita foi presa em condomínio de alto padrão no bairro de Candelária, em Natal (Foto: Itaércio Porpino)

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *