Areia Branca e mais 31 municípios do RN tiveram o FPM zerado na primeira parcela do ano; dinheiro foi retido pelo INSS e pela Receita Federal

AREIA BRANCA, OKAreia Branca teve saldo zero no primeiro repasse do fundo, no ano

O Rio Grande do Norte foi um dos três Estados brasileiros com o maior número de municípios que tiveram o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) zerado na primeira parcela de janeiro. No Estado potiguar foram 32 prefeituras sem ter crédito na primeira parcela.

O primeiro decêndio de janeiro foi creditado no último dia 10, mas esses entes não receberam nada por causa da retenção do parcelamento com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e/ou com a Receita Federal. O levantamento foi feito pela Confederação Nacional dos Municíios (CNM).

Em São Paulo foram 79 Prefeituras com FPM zerado e no Piauí 44, os dois únicos Estados que ficaram a frente do potiguar em número de prefeituras com a cota zerada. No total, 387 municípios, em 24 Estados, tiveram o primeiro repasse do FPM zerados. Ou seja, 6,9% das prefeituras brasileiras ficaram sem a primeira parcela do FPM para livre movimentação. Acre, Pará e Roraima foram os Estados que não tiveram Municípios com FPM zerado.

Confira a relação dos municípios potiguares que ficaram com parcela zero no FPM.

Assu
Alto do Rodrigues
Areia Branca
Caicó
Carnaubais
Ceará-Mirim
Currais Novos
Parnamirim
Extremoz
Governador Dix-Sept Rosado
Guamaré
Ielmo Marinho
Jucurutu
Lagoa Nova
Luís Gomes
Maxaranguape
Mossoró
Nísia Floresta
Nova Cruz
Parelhas
Rio do Fogo
Pedro Avelino
Pedro Velho
Pendências
Porto do Mangue
Pureza
Tibau
Santo Antônio
São José de Mipibu
São Miguel do Gostoso
Taipu
Tangará

* Com informações da Tribuna do Norte online

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *