Advogadas filhas de ministros do Supremo estão em campanha por altos cargos no Judiciário, mesmo sem experiência

13194332Leticia Mello, filha do ministro Marco Aurélio Mello, e Marianna Fux, filha do ministro Luiz Fux (Pedro Ladeira/Folhapress/Isaac Markman)

Duas advogadas filhas de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), com poucos anos de advocacia, estão em campanha para virar desembargadoras, juízas da segunda instância.

Filha do ministro Luiz Fux, a advogada Marianna Fux, 32, lidera as apostas para substituir o desembargador Adilson Macabu, que se aposenta no Tribunal de Justiça do Rio nesta semana.

Se for bem sucedida, ela terá um salário de R$ 25,3 mil e regalias como carro oficial e gabinete com assessores.

Filha do ministro Marco Aurélio Mello, Leticia Mello, 37, pode conseguir coisa parecida. Ela foi a mais votada numa lista submetida à presidente Dilma Rousseff para o preenchimento de uma vaga no TRF do Rio.

Leticia é mais experiente do que Marianna. Formou-se em 1997 e trabalha num escritório de prestígio. É considerada no meio jurídico uma advogada promissora, mas que dificilmente chegaria tão cedo a uma lista tríplice se o pai não estivesse no STF.

Leticia e Marianna disputam vagas do chamado quinto constitucional, reservadas a juízes indicados pela OAB. (Com informações da Folha Online).

13194401

Editoria de Arte/Folhapress

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *