Academia de Letras Jurídicas do RN divulga data da solenidade de posse dos novos imortais

0 Des._João_RebouçasDesembargador João Rebouças, que é areia-branquense, eleito imortal da Alejurn (Foto: Reprodução / TRE) 

Com o lema “Recta Ratio” (Reta Razão), a restrita e seleta Academia de Letras Jurídicas do RN (Alejurn) empossará, no dia 6 de novembro, às 19h30, os recém-eleitos imortais: Desembargador do TJRN, João Batista Rodrigues Rebouças; Desembargador Federal, Francisco Barros Dias; e o Juiz Federal, Walter Nunes da Silva Júnior. A solenidade acontecerá na Academia Norte-Riograndense de Letras, localizada à Rua Mipibú, 443, Petrópolis, Natal.

Os novos acadêmicos, que são notórios juristas, professores universitários, autores de vários livros, Doutores em Direito, paradigmas de idoneidade e saber jurídico, foram submetidos a rigoroso exame curricular, ético, cultural e jurídico, para, no final, serem eleitos democraticamente em concorrida eleição, com votos unânimes dos membros da Assembleia Geral, conforme exigência estatutária e regimental da instituição.

Em nome da Alejurn, saudará os imortais o Acadêmico e Professor Ivan Maciel de Andrade e para a alocução de agradecimento discursarão os novéis acadêmicos. A sessão será presidida pelo Acadêmico e Procurador Adalberto Targino.

De acordo com o presidente da Alejurn, Adalberto Targino, a Academia é uma instituição jurídica cultural, composta por 40 membros vitalícios, nos moldes da Academia Francesa e da própria Academia Brasileira de Letras, integrada pela fina flor intelectual dos juristas e pensadores do Direito no âmbito estadual, alguns com projeção nacional e internacional.

0 francisco-barros-diasDesembargador Federal, Francisco Barros Dias (Foto: Reprodução)

A Alejurn, afirma o professor Targino, tem por finalidade central o estudo crítico do Direito e, sobretudo, o aperfeiçoamento das letras jurídicas e o resgate da memória jurídica potiguar, expondo as biografias e obras dos grandes mestres que foram destaques como magistrados, professores, membros do Ministério Público, Procuradores do Estado, Defensores Públicos, Advogados privados, isto é, que foram referências como escritores e conferencistas sem nenhuma mácula moral. “Nós também buscamos incentivar a publicação de livros e revistas jurídicas e trazer até os jovens as histórias paradigmáticas dos grandes nomes das letras jurídicas, que servem de norte aos estudantes e operadores de Direito em início de carreira”, concluiu o presidente.

Cada um dos membros da Alejurn possuiu o título de Acadêmico com caráter vitalício, ou seja, para a vida toda e até mesmo depois do falecimento, por isso são cognominados de imortaisS, porque AD ETERNUM.

Afora os acadêmicos vitalícios, eleitos em escrutínio secreto pelos votos livres e soberanos do Colégio Acadêmico (40 membros), há ainda os membros honorários, beneméritos e correspondentes.

0 juiz federalJuiz Federal, Walter Nunes da Silva Júnior (Foto: Reprodução)

A Alejurn é filiada oficialmente a Academia Brasileira de Letras Jurídicas, com sede nacional no Rio de Janeiro, o que assegura aos seus membros vitalícios o titulo de Acadêmicos Correspondentes da co-irmã nacional. Ademais, a Alejurn, que mantém revista e jornal próprios, é reconhecida de utilidade pública por leis municipal e estadual.

A solene posse dos novos acadêmicos vitalícios contará com a participação da Banda de Música da Polícia Militar, dos cantores Camila Masiso e Diogo Guanabara, e abrilhantada pela Guarda de Honra dos guardiões da PM, com coquetel ao final.

Todos os patronos e fundadores das 40 cadeiras são, sem exceção, pessoas de notório saber jurídico e de idoneidade irrepreensível, destacando-se José Delgado (Ministro do Superior Tribunal de Justiça), Fausto Medeiros (Ministro e ex- presidente do Superior Tribunal do Trabalho), Luiz Alberto Gurgel de Faria (Ministro do STJ), Marcelo Navarro (Ministro do STJ), Perpétua Wanderley de Castro (Desembargadora Federal), Jurandyr Navarro (Escritor e Procurador do Estado), Diógenes da Cunha Lima (Presidente da Academia Norte-Riograndense de Letras), Adilson Gurgel (Presidente honorário da OAB/RN e membro do Conselho Nacional do MP), Paulo Lopo Saraiva (Doutor em Direito e escritor), Erick Pereira ( Doutor em Direito e professor), Ivan Lira de Carvalho (Juiz Federal e Doutor em Direito), Carlos Gomes (Presidente Honorário da OAB/RN e escritor), Eider Furtado (Professor e escritor), dentre outros.

0 AdalbertoTarginoPresidente da Alejurn, Adalberto Targino (Foto: Reprodução)

Em relação aos patronos, sobressaem-se Seabra Fagundes (Ministro da Justiça), Amaro Cavalcanti (Ministro do STF), Aluízio Alves (Ministro da Administração do Brasil), Mario Moacyr Porto (Reitor e Desembargador), entre outros.

Para tornar mais evidente ao publico leitor o esplendoroso quadro acadêmico da Alejurn, segue, abaixo, números das cadeiras e respectivos patronos e membros vitalícios, incluindo os três novos que completarão os 40 acadêmicos. (Com informações da jornalista Karla Costa).

CADEIRA

 

PATRONOS

SÓCIOS FUNDADORES

01

Múcio Vilar Ribeiro Dantas

Marcelo Navarro Ribeiro Dantas

02

Amaro Cavalcanti

José Augusto Delgado

03

Alvamar Furtado de Mendonça

Francisco Fausto Paula de Medeiros

04

Américo de Oliveira Costa

Maria do Perpétuo Socorro W. de Castro

05

Floriano Calvalcanti

Armando Roberto Holanda Leite

06

Edgar Ferreira Barbosa

Paulo Lopo Saraiva

07

Mário Moacyr Porto

José Adalberto Targino Araújo

08

Nestor Lima

Luiz Alberto Gurgel de Faria

09

Francisco das Chagas Pereira

Francisco de Assis Câmara

10

Nilo Pereira

Jurandir Navarro da Costa

11

Djalma Aranha Marinho

Diógenes da Cunha Lima

12

Cortez Pereira de Araújo

Zélia Madruga

13

Dioclécio Dantas Duarte

Adilson Gurgel de Castro

14

José Gomes da Costa

Carlos Roberto de Miranda Gomes

15

Paulo Pereira da Luz

Erick Pereira

16

Miguel Seabra Fagundes

Edilson Pereira Nobre Júnior

17

Almino Álvares Affonso

Ivan Lira de Carvalho

18

Francisco Ivo Cavalcanti

Eider Furtado de M. e Menezes

19

Claudionor Telógio de Andrade

João Batista Rodrigues Rebouças

20

Manoel Varela de Albuquerque

Valério Djalma Marinho

21

José Ferreira de Souza

Anísio Marinho Neto

22

João Medeiros Filho

Odúlio Botelho Medeiros

23

Octacílio Alecrim

Ivan Maciel de Andrade

24

Luís da Câmara Cascudo

Francisco Barros Dias

25

Aluízio Alves

José Daniel Diniz

26

Veríssimo de Melo

Artur Cortez Bonifácio

27

José Gonçalves de Medeiros

Joanilo de Paula Rêgo

28

Hélio Galvão

Marcelo Alves Dias de Souza

29

José Augusto B. Medeiros

Walter Nunes da Silva Júnior

30

Bruno Pereira

Francisco de Sales Matos

31

Odilon Ribeiro Coutinho

Josoniel Fonsêca da Silva

32

Kerginaldo Cavalcanti

Joanilson de Paula Rêgo

33

Carlos Antônio Varela Barca

Roberto Brandão Furtado

34

Raimundo Soares

Luiz Antônio Marinho da Silva

35

Otto de Brito Guerra

Antenor Pereira Madruga Filho

36

Paulo Pinheiro Viveiros

Estefânia Ferreira de S. de Viveiros

37

Fernando de Miranda Gomes

José Ribamar de Aguiar

38

Manoel Rodrigues de Melo

Francisco de Souza Nunes

39

Alberto Maranhão

Lúcio Teixeira dos Santos

40

Véscio Barreto

Arthúnio da Silva Maux

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *