“A Soma Dá Mais de 300” promete levar multidão às ruas nesta segunda-feira com trio elétrico e orquestra de frevo

A SOMA LEVOU MULTIDÃO

“A Soma” no ano passado, com a multidão tomando conta das ruas da cidade

Há 15 anos um bloco que sai apenas uma vez a cada ano, na segunda-feira de Carnaval, arrasta multidão pelas ruas da cidade. Único e inconfundível, “A Soma Dá Mais de 300” difere dos demais blocos carnavalescos porque seus foliões não precisam comprar abadás nem obedecer a regras. As fantasias são frutos da imaginação de cada um, que tem plena liberdade para abusar da criatividade.

O bloco começou como uma “troça” e virou mania entre carnavalescos e visitantes que param para dar uma espiada e findam se apaixonando pela brincadeira. O nome é tão sugestivo quanto a sua origem. No início eram cerca de 15 integrantes, entre amigos e pessoas de uma mesma família. Mas com o passar dos anos, sem que ninguém percebesse, “A Soma” cresceu e ganhou as ruas e uma legião de foliões vindos de todos os recantos do Estado.

Os próprios responsáveis pela organização do bloco não sabem precisar um número exato de pessoas que brincam de um ano para outro. Realmente, não é tarefa fácil, considerando que além dos foliões natos, têm aqueles que se fantasiam e não caem no frevo, preferem ficar à distância, mas atentos a tudo que acontece ao redor.

LUANA BRUNO DIZ QUE AÇÕES VISAM OTIMIZAR A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS À POPULAÇÃO

Luana Bruno garantiu a estrutura para o Carnaval do bloco “A Soma”

Para o Carnaval deste ano o bloco ganhou um reforço significativo. Sabedora da importância dessa tradição no contexto carnavalesco da cidade, a prefeita Luana Bruno (PMDB) resolveu investir em trio elétrico e orquestra de frevo para assegurar que “A Soma” saia nesta segunda-feira, 3.

A prefeita tomou essa decisão depois que soube que o bloco “A Soma” estava ameaçado de não sair este ano, em razão de uma série de fatores. Um dos principais motivos dessa “desistência” seria os problemas decorrentes em 2013, quando o pessoal preparou tudo, contratou trio e orquestra de frevo, mas na hora do bloco sair “arrastando” uma multidão calculada em cerca de 10 mil pessoas, foi interditado pela fiscalização do Corpo de Bombeiros, devido o trio não possuir a documentação exigida.

Embora “A Soma” não tenha dono, existe um grupo de amigos que cuida da imagem do bloco, prepara o cronograma do percurso, bem como busca parcerias para tornar o evento um sucesso, como tem sido nos últimos 15 anos.

Este ano, além de trio (com a documentação liberada pelos órgãos competentes com bastante antecedência), a prefeitura está disponibilizando equipes de seguranças e contará com um reforço policial para garantir a tranquilidade dos foliões.

No bloco “A Soma” é assim: família unida, brinca unida (aqui, o cardiologista Afonso Herinque comandando a família Smurf)

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *