Bolsonaro anuncia inclusão de autistas no Censo 2020; defensor da causa, Marcos Mion comemora

O presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama Michelle Bolsonaro receberam o apresentador Marcos Mion, no gabinete Presidencial (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou na quinta-feira, 18, em sua conta oficial no Twitter, que sancionou a lei que obriga a inclusão, no censos demográficos, de informações específicas sobre pessoas com autismo. Atualmente, não existem dados oficiais sobre as pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) no Brasil.

“Atendendo à necessidade da comunidade autista no Brasil e reconhecendo a importância do tema, sancionamos  a Lei 13.861/2019 que inclui dados específicos sobre autismo no Censo do IBGE”, tuitou Bolsonaro.

A expectativa inicial era que o presidente vetasse o texto e tentasse incluir eventuais questionamentos sobre os autistas na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Pelo Twitter, Bolsonaro chegou a compartilhar, na semana passada, um vídeo da presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Susana Guerra, em que ela defendia a inclusão dos autistas na PNAD e não no censo demográfico.

Os dois levantamentos são organizados pelo IBGE, mas o censo é realizado a cada dez anos e apura a totalidade dos dados demográficos. Na quinta-feira pela manhã, no Palácio do Alvorada, o presidente chegou a dizer, a um grupo de pessoas que pediam a sanção do projeto, que seguiria a orientação de sua equipe, favorável ao veto.

Autismo

O Transtorno do Espectro Autista resulta de uma desordem no desenvolvimento cerebral e engloba o autismo e a Síndrome de Asperger, além de outros transtornos, que acarretam modificações na capacidade de comunicação, na interação social e no comportamento. A estimativa é que existam 70 milhões de pessoas no mundo com autismo, sendo 2 milhões delas no Brasil.

O apresentador Marcos Mion, estava no local quando o presidente sancionou a lei e fez um relato em suas redes sobre a novidade:

VITÓRIA!!! VITÓRIA PARA O AUTISMO!

Eu vim achando que era uma causa perdida, que o governo ia usar minha imagem para amenizar a decisão de não incluir o autismo no Censo, mas como disse em todos os vídeos: “Vou lutar até o fim”! Por todas famílias autistas! MEU PARTIDO É O AUTISMO! E pelas famílias eu vou até o fim. .

Após 4 horas de reunião e muita discussão para todos os lados, com grandes inputs do Ministro da Saúde Mandetta, da Priscila da secretaria da pessoa com deficiência e da Susana presidente do IBGE, além de todos assessores, com uma atitude surpreendente o presidente @jairmessiasbolsonaro sancionou a lei que inclui dados específicos sobre autismo no Censo 2020! Estou MUITO EMOCIONADO! Batalhei muito nessa reunião, nunca esmoreci, não cedi a controvérsia alguma por vcs, minha comunidade autista! E isso é apenas o começo! Agora o autismo entrou pela porta da frente e vou sempre representar a vontade da comunidade, acima da minha própria.

Um agradecimento muito especial à primeira dama @michellebolsonaro madrinha de todas causas que, sem ela, nada seria possível.

Mais uma vez eu repito: MINHA BANDEIRA É AZUL.

MEU PARTIDO É O AUTISMO.”

Com informações Agência Brasil e revista CRESCER, da qual Marcos Mion é colunista 
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *