Pesquisa aponta que quase 50% da população não veem razão para anular pena de Lula

Ex-presidente Lula está preso na sede da PF (Foto: EFE/Marcelo Sayão)

Pesquisa telefônica realizada pelo Ideia Big Data, em parceria com o BR18, mediu a percepção da população a respeito das consequências das revelações publicadas desde o último domingo pelo site The Intercept Brasil a partir de conversas entre o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Na pesquisa por pulso telefônico, aplicada a 1.604 pessoas em todo o País, com margem de erro de 2,5 pontos percentuais, o Ideia primeiramente informou o contexto das conversas e depois apresentou duas perguntas.

A primeira questionou se as pessoas consideravam que Moro e Dallagnol “extrapolaram suas funções e essa troca de mensagens durante os processos prejudica as decisões da Operação Lava Jato”. A maioria (41%) discorda da afirmação, num sinal de que, embora o caso, complexo, divida a sociedade, o apoio à Lava Jato ainda é majoritário. Concordaram com os danos à operação 29%, e 30% não souberam ou não quiseram opinar.

A segunda questão era se as revelações do site mostrariam que na condenação do ex-presidente Lula (PT) por corrupção no caso do triplex do Guarujá teria havido perseguição e, nesse caso, se a sentença deveria ser anulada. A discordância a essa ideia foi ainda maior, atingindo 47% dos entrevistados, contra 33% que concordam com a ideia de que a pena de Lula deveria ser anulada, e 20% que não quiseram ou souberam opinar.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *