Número de mortos em Brumadinho sobe para 99 e 259 estão desaparecidos

Trabalho em local onde estão dois ônibus soterrados (Foto: Alex de Jesus/O Tempo/Estadão Conteúdo)

A Defesa Civil de Minas Gerais informou, no fim da tarde de quarta-feira, 30, que há 99 mortos e 259 desaparecidos após a tragédia provocada pelo rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). No sexto dia de buscas, a chuva forte fez com que houvesse interrupções pontuais nos trabalhos.

Dos 99 mortos confirmados até agora, 57 já foram identificados. Há ainda 259 desaparecidos. O número de pessoas desalojadas subiu de 135 para 175, segundo o governo de Minas Gerais.

Militares israelenses trabalham próximo ao local em que ficava o refeitório da Vale (Foto: Raphael Singer)

A barragem de rejeitos, que ficava na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, se rompeu na sexta-feira, 25. O mar de lama varreu a comunidade local e parte do centro administrativo e do refeitório da Vale. Entre as vítimas, estão pessoas que moravam no entorno e funcionários da mineradora. A vegetação e rios foram atingidos.

Os bombeiros têm de fazer um trabalho milimétrico numa imensa área de lama. Os corpos e destroços estão espalhados por uma extensão de 9 km, entre a barragem rompida e o rio Paraopeba.

Números da tragédia

99 mortos confirmados – 57 identificados (veja a lista)

259 desaparecidos (veja a lista)

192 resgatados (veja a lista)

393 localizados

Vista aérea da destruição causada pelo rompimento da barragem em Brumadinho (Foto: André Penner/AP)
45 animais foram resgatados até o momento (Foto: Bombeiros MG)

Com informações G1 MG

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *