Ministro nega habeas corpus a Lula e manda caso para julgamento no plenário do STF

Lula poderá ser preso e ter candidatura barrada pela Lei da Ficha Limpa (Foto: Mateus Bonomi/Folhapress)

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta sexta-feira, 9,  liminar em habeas corpus para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O motivo foi técnico: segundo o ministro, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) ainda não julgou o mérito. Portanto, ele não poderia examinar o caso.

Fachin, no entanto, enviou o caso para o plenário do STF julgar. Caberá à presidente do tribunal, ministra Cármen Lúcia, marcar a data desse julgamento.

A defesa de Lula apresentou habeas corpus tanto no STF como no STJ, que ainda julga o mérito. Essas são algumas das alternativas tentadas pelos advogados do ex-presidente para evitar a prisão e uma possível barração de sua candidatura pela Lei da Ficha Limpa. Neste caso, a tendência é que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgue rapidamente e negue os prováveis recursos apresentados por Lula. (Com informações O Globo).

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *