Holloway cumpre promessa, nocauteia Aldo no terceiro round e assume o reinado dos penas no UFC

Havaiano conquista a unificação do cinturão da divisão até 66kg (Foto: André Durão)

Max Holloway é um homem de palavra. Ao afirmar que faria história e mostraria como se vence José Aldo, o “Abençoado” não falou da boca pra fora. Como ele mesmo disse, para conquistar um novo reino, um rei precisa ir até a terra de outro rei para derrotá-lo em uma guerra. E o havaiano fez exatamente isso ao chocar o público na Arena da Barra e bater o brasileiro, na cidade que o rival vive, por nocaute técnico, aos 4m13s, pela unificação do cinturão dos penas (até 66kg), na luta principal do UFC 212, na madrugada deste sábado, 3, para domingo, 4, no Rio de Janeiro.

O resultado positivo é o 11º seguido de Holloway, que tornou-se o segundo havaiano campeão do Ultimate, juntando-se a BJ Penn. Com 18 vitórias e três derrotas, o Abençoado é o novo dono do peso-pena. Aldo, perdeu a segunda de suas últimas três lutas. Ele vinha de vitória sobre Frankie Edgar, quando recuperou-se do nocaute sofrido para Conor McGregor.

José Aldo foi nocauteado no terceiro round (Foto: André Durão)

“Quero agradecer a Deus e dizer ao meu filho que temos um novo cinturão, baby. Vocês mostraram muito amor aqui. Eu lutei contra o seu compatriota e vocês mostraram muito amor. Eu disse, chegou a era do “Abençoado”. Dana White, eu quero os meus US$ 50 mil. Eu mereci. Eu comecei perdendo, mas depois me recuperei, porque sabia que tínhamos cinco rounds. Obrigado, Brasil. Adorei as castanhas de cajú. Agora o novo rei chegou e conquistou. Vou dominar essa categoria e ficar no trono por muito tempo”, prometeu Holloway. (Com informações Combate.com).

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *