Haddad tira Lula da capa de seu novo programa de governo; vermelho também desapareceu

Imagem de Lula está sendo excluída da campanha de Haddad (Foto: Reprodução)

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, apresentou um novo plano de governo, sem a imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na capa e com acenos para o centro, faltando dez dias para o segundo turno das eleições, que se anunciam muito desfavoráveis para ele.

As principais mudanças se referem à política de segurança, tema sensível de seu adversário, o capitão do Exército Jair Bolsonaro (PSL), favorito nas pesquisas de intenção de voto. Há mudanças também na política antidrogas e na abrangência das atividades do Banco Central.

Uma das mudanças que mais chamou a atenção está logo na primeira página do programa, onde Haddad aparece ao lado de sua companheira de chapa, Manuela D’Ávila (Partido Comunista do Brasil, PCdoB), sem a companhia do ex-presidente Lula, líder histórico do partido, que cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

O vermelho da capa desapareceu na nova versão.

O nome de Lula é mencionado, no entanto, 55 vezes, cinco a menos que na versão anterior.

Haddad não teve sorte até o momento nas tentativas de formar uma “Frente Democrática” para impedir a chegada ao poder de Bolsonaro.

Ciro Gomes, do PDT, que chegou em terceiro no primeiro turno, lhe deu um apoio crítico e se absteve até o momento de participar da campanha. Seu irmão, Cid Gomes, reeleito para o Senado, participou de um comício na segunda-feira, no qual fez muitas críticas ao PT, dizendo que o partido vai perder as eleições pelos erros que cometeu nos treze anos em que esteve no poder (2003-2016).

As últimas pesquisas, dos institutos Ibope e Datafolha, atribuem o favoritismo a Bolsonaro, com 59% das intenções de voto contra 41% para Haddad. (Com informações Jornal do Brasil).

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *