Caminhada pelas ruas da cidade marca o dia “D” da campanha do 18 de maio em Areia Branca

Atividades nas escolas marcaram a semana de mobilização no município (Foto: Genilson Fernandes)
Atividades nas escolas marcaram a semana de mobilização no município (Foto: Genilson Fernandes)

Uma caminhada de conscientização nesta quinta-feira, 18, marca o dia “D” da campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes no município de Areia Branca. A iniciativa é da prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS).

A caminhada saíra às 16h, da SMAS e depois de percorrer várias ruas da cidade encerra no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), do bairro São João. No local, terá um espaço recreativo para as crianças com brinquedos e lanches.

“Não feche os olhos, ouvidos, nem a boca. Violência sexual é crime, não tenha medo, denuncie!” é o tema da campanha este ano, que no município foi desenvolvida durante a semana, mobilizando uma equipe de profissionais com atividades educativas que contemplaram 18 estabelecimentos de ensino do município.

Além da SMAS, a campanha envolve o Centro de Referência da Assistência Social (Cras), Creas, Conselho Tutelar e Conselho Municipal de dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdca).

As ações iniciadas na segunda-feira, 15, foram desenvolvidas nas zonas urbana e rural com palestras, exposição de vídeos, dinâmicas e conversas com alunos e pais.

18 de Maio

00000000000000000 ARACELI

Araceli Cabrera Crespo (Foto) tinha 8 anos quando foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada, no Espírito Santo, em 1973. Nesta quinta-feira, 18, o desaparecimento da menina completa 44 anos, mas ninguém foi punido pelo crime. Após a prisão, julgamento e absolvição dos acusados, o processo foi arquivado pela Justiça.

Em memória à menina Araceli, uma das mais emblemáticas vítimas de violência contra a criança no país, o dia 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, com a aprovação da Lei Federal 9.970/2000.

O “Caso Araceli”, como ficou conhecido, ocorreu há mais de quatro décadas, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem.

A intenção do 18 de maio é destacar a data para mobilizar e convocar toda a sociedade a participar dessa luta e proteger crianças e adolescentes.

A data reafirma a importância de se denunciar e responsabilizar os autores de violência sexual contra a população infantojuvenil.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *